Como descobrir o que não é desconhecido?

(2019)

O objeto foi feito para participar da exposição Do Avesso, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, em Portugal. Surgiu após eu ouvir por recorrentes vezes, já nas primeiras semanas em intercambio ao País, que “Portugal descobriu o Brasil”, ignorando qualquer existência prévia na localidade e mantendo hoje a visão de um “bom colonizador”, ideia que se reverbera no cotidiano dos imigrantes de países que foram colonizados, sendo vistos como inferiorizados. Tal visão é repleta de muitos estereótipos marcados por preconceitos e racismo que vivem de maneira muito presente no País.

Bordado sobre tecido de algodão, 45x60 cm, 2019.